Pulseiras Indígena – Povo Arara da Volta Grande do Xingu

R$20,00

As pulseiras produzidas pelo povo Arara da Volta Grande do Xingu são confeccionadas pela comunidade com a utilização de miçangas, para formar diferentes grafismos abstratos com elementos de sua cosmologia como animais e plantas. 

Tradicionalmente os adornos indígenas eram feitos de sementes. A partir do contato com os não-indígenas, a comunidade passou a produzir peças com miçanga de vidro. Esse material foi incorporado à produção artesanal por diversas etnias, possivelmente devido à sua facilidade de manuseio e aquisição.

Limpar
Cor

Amarelo, Verde

Tamanho

Pequena

Arara da Volta Grande do Xingu

A população índigena Arara da Volta Grande do Xingu está localizada na parte baixa da bacia do Xingu, conhecida como Volta Grande, entre os rios Bacajá e Bacajaí, na Terra Indígena Arara da Volta Grande do Xingu. 

O povo Arara está presente em outras regiões da Amazônia. Atualmente, na Terra Indígena Arara da Volta Grande do Xingu, existem cerca de 17 famílias e um pouco mais de 100 pessoas. 

Ameaças 

O povo Arara desse território relata que seus ascendentes migraram de outras regiões em busca de refúgio para escaparem de ameaças como a construção da Transamazônica. 

A população Arara foi afetada pela construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte que alterou  toda a vida dessa comunidade devido à redução da vazão do rio no trecho da Volta Grande do Xingu. A região tinha muitas corredeiras e ilhas que eram fundamentais para a caça e a pesca dos Arara. A usina possui um plano de compensação, mas muitas dessas ações ainda não foram cumpridas.Depoimentos recentes de indígenas e ribeirinhos da região indicam a escassez de peixes no rio Xingu, o que afeta a segurança alimentar dessas comunidades. 

Em 2020, a comunidade Arara perdeu seu cacique José Carlos Arara para a Covid-19. Ele era uma jovem liderança comunitária. 

Para saber mais sobre o povo Arara da Volta Grande do Xingu acesse aqui

Artesanato e Arte Indígena 

As atividades produtivas da comunidade indígena Arara da Volta Grande do Xingu são a agricultura, a pesca, a caça e a fabricação de farinha, complementadas pelo extrativismo. Excedentes são vendidos nos mercados da cidade de Altamira, no Pará. 

O artesanato pode se tornar uma alternativa econômica com o apoio à produção e comercialização de peças dado por organizações não-governamentais que atuam na defesa e empoderamento das comunidades indígenas. 

As principais peças produzidas são biojoias, pulseiras de miçangas e cestaria. Alguns artigos como paneiros e peneiros são utilizados como utensílios domésticos e comercializados fora do território indígena. 

Apoie as comunidades indígenas e ribeirinhas, adquirindo os produtos artesanais produzidos e comercializados pelas associações parceiras da Del Borgo, confira em nossa loja virtual.

Siga nos

Dúvidas e informações